Salar de Uyuni

Já pensou em conhecer o maior deserto de sal do mundo? Localizado no sudoeste da Bolívia e próximo a Cordilheira dos Andes está o Salar de Uyuni, também conhecido pelo povo local como Salar de Tunupa, isso se deve a uma lenda que diz que há muito tempo atrás, as montanhas denominadas de Tunupa, Kusku e Kusina eram pessoas gigantes. Kusku era casado com Tunupa e fugiu para ficar com Kusina. Triste com o abandono, Tunupa estava amamentando seu filho quando começou a chorar e suas lágrimas se juntaram ao seu leite, assim o Salar teria sido formado.

Conhecendo o Salar

Ao organizar uma viagem até lá, você precisa saber que existem várias formas de realizar a travessia, tudo dependerá de quanto você está disposto a gastar e qual o tipo de experiência que mais agrada você e seus acompanhantes.

Você pode iniciar a travessia por San Pedro do Atacama, no Chile, ou por Uyuni, uma pequena cidade na Bolívia.

Uma das opções mais em conta para brasileiros é pegar um avião até Santa Cruz de la Sierra e de lá pegar um outro voo até Sucre. Saindo de Sucre, você pode chegar até Uyuni de ônibus (vale ressaltar que são mais de 900 km de ônibus em estradas não muito boas).

Existem vários tipos de tours e é importante pesquisar para saber o que está incluso em cada um deles. A forma mais comum de se fazer a travessia é de forma compartilhada, em um carro 4×4 que cabem sete pessoas, incluindo o motorista.

Você pode optar também por fazer o tour privado, com carros mais novos, comidas melhores e hotéis mais legais. Por isso é importante pesquisar e saber quanto está disposto a gastar, alguns tours privados podem custar até dez vezes mais que os compartilhados.

Aqui listamos algumas dicas importantes:

– Independente do tipo de travessia escolhido: leve água, é muito importante se manter hidratado em uma região tão seca.

– Faça um seguro viagem, lembre-se de que você estará em temperaturas mais baixas do que está acostumado no Brasil e com altitudes bem maiores.

– Não é necessário levar passaporte, porém uma carteira de identidade em bom estado é imprescindível.

– Não é aconselhável ir com carro próprio, sem algum guia. Em algumas partes do trajeto não há nenhum sinal de civilização próximo.

– É válido visitar o Salar em qualquer época do ano. Você só precisa escolher que tipo de paisagem prefere presenciar. No inverno figuras geométricas se formam no sal. Já no verão, o Salar geralmente está alagado, formando um enorme espelho que reflete o céu.

Texto: Anna Luisa Rocha

Comente com o facebook